terça-feira, 10 de julho de 2018

JASPION GANHARÁ MANGÁ PRODUZIDO NO BRASIL


                Os vários amantes das produções japonesas do gênero tokusatsu no Brasil têm motivos para comemorar. Jaspion, o herói preferido de muitos deles, irá ganhar uma versão em quadrinhos em estilo mangá, produzida aqui mesmo em nosso país. O anúncio foi feito durante a última edição do evento Animefriends, realizado este mês no Centro de Exposições Anhembi, em São Paulo, capital.
                Em um acordo envolvendo a Sato Company, atual detentora dos direitos do personagem em nosso país, a editora JBC, e com aval da Toei Company, criadora do personagem no Japão, Jaspion irá estrelar uma aventura que será roteirizada por Fabio Yabu, e terá desenhos de Michel Borges. A dupla de profissionais foi responsável pela produção da trilogia dos Combo Rangers, que também foi publicada pela JBC. A história já está em produção, com vistas a ser lançada até dezembro deste ano, muito provavelmente dentro da Comic Com Experience, que será realizada no início do último mês, em São Paulo, capital.
                O mangá faz parte do projeto de comemoração dos 30 anos de estréia da série Jaspion no Brasil, além de também comemorar os 110 anos da imigração japonesa em nosso país. Não por acaso, a grande vedete do projeto é a produção de um filme do herói japonês, com produçao inteiramente nacional, que está sendo desenvolvido pela Sato Company, e com autorização da Toei do Japão. Por enquanto, o projeto segue sendo desenvolvido, com vistas ao lançamento do filme para 2019. Pelo cronograma, o elenco deve ser divulgado no próximo mês de agosto. Ainda não há absolutamente nenhuma informação a respeito da história que será mostrada no filme, e a aventura que será lançada em estilo mangá também não tem maiores detalhes anunciados.
                O projeto também tem participação dos editores Cassius Medauar e Marcelo Del Greco, e produção executiva de Edi Carlos Rodrigues, da JBC. A HQ fará a estréia do selo Henshin Universe, projeto que está sendo desenvolvido pela editora nipo-brasileira.
                No final dos anos 1980, mais precisamente em 1988, Jaspion estreava no Brasil, primeiro em fitas VHS lançadas pela saudosa Everest Vídeo, e depois, na TV Manchete. Junto com a série Super Sentai Changeman, Jaspion detonou uma febre pelas produções nipônicas de super-heróis, conhecidas popularmente como gênero de “tokusatsu” (palavra que na verdade significa produção com efeitos especiais). O termo "pegou“, e dali em diante, devido ao grande sucesso do herói, várias outras séries aportaram nas TVs nacionais nos anos seguintes, tentando pegar carona no sucesso desencadeado pelo herói japonês. Jspion ganhou vários produtos licenciados, trilha sonora nacional (lançada em LPs e fitas cassete), álbum de figurinhas, além de histórias em quadrinhos produzidas por artistas nacionais, com direito até a cross-overs com outros heróis de séries nipônicas.
                Na história da série, Jaspion é um órfão que foi criado pelo profeta Edin em um planeta distante no universo. Ciente das profecias da Bíblia Galactica, que previam a volta do demônio Satan Goss, e o seu enfrentamento por um guerreiro escolhido, Edin treinou Jaspion para ser esse salvador do universo, providenciando-lhe a poderosa armadura Metaltec, e a fabulosa nave Daileon, capaz de se transformar em um gigantesco robô de combate. O dia fatídico chega, e Satan Goss retorna, junto de um séquito de seguidores, entre eles MacGaren, seu filho, dispostos a espalhar o mal pelas galáxias, e Jaspion inicia sua luta, tendo a seu lado a garota andróide Anri, e a alien Miya. Depois de alguns combates em planetas variados, Jaspion chega à Terra, que se torna o alvo principal das forças de Satan Goss, e segue em sua luta para deter as forças do demônio espacial, e fazer cumprir a profecia do Pássaro de Luz, que segundo a Biblia Galactica, poria fim à maldade de Satan Goss e traria paz ao universo. No episódio final, após muitas dificuldades e batalhas, Jaspion consegue derrotar Satan Goss, e cumprir sua missão, e vingar osque tombaram no meio da luta.
                No Japão, Jaspion foi a quarta série do estilo “metal hero”, estreladas por heróis de armadura. O estilo foi inaugurado com a série Gavan, que mostrava um policial do espaço enfrentando forças alienígenas que tentavam se apoderar da Terra. Gavan soi sucedido por Sharivan, outro policial do espaço, que assumia a posição de seu antecessor na Terra, enquanto Gavan era promovido, e passava a lidar com outros problemas em outros setores do espaço. E Sharivan acabou sendo sucedido por Sheider, o terceiro policial do espaço, no que ficou conhecidas estas três produções como “Trilogia dos Policiais do Espaço”. A princípio, Jaspion também seria um policial do espaço, dando sequência à série, mas a história acabou mudada, e o quarto herói do estilo metal hero acabou ganhando a história do defensor do universo que todos conhecem.
                A produção contou com 46 episódios, e ao contrário daqui, onde foi um verdadeiro estouro, no Japão o sucesso foi apenas comum, em boa parte porque o efeito surpresa com o estilo da série já não existia mais, o que ocorreu exatamente com Gavan, o herói que deu início ao estilo, cultuado até hoje pelos japoneses, e que ganhou algumas produções novas nos últimos anos, em cross-overs com os esquadrões Super Sentai Gokaiger, Dekaranger, e mais recentemente, Kyuranger. Jaspion foi interpretado por Hikaru Kurosaki, enquanto Anri foi feita por  Kiyomi Tsukada. Kurosaki já havia participado de algumas produções da Toei, antes de estrelar Jaspion. Alguns anos depois, ele deixou a carreira artística, e atualmente é instrutor em uma escola de mergulho em Okinawa, sul do Japão.
                Mas os fãs brasileiros jamais esqueceram Jaspion, apesar de todos estes anos. Na década passada, a série foi lançada completa em DVD pela Focus Filmes, mostrando a força que a série inda tinha em nosso país. Este ano, a série foi relançada no mercado nacional de vídeo pela World Classic, e o anúncio da produção do filme, e agora desta história em estilo mangá mostram que o salvador do planeta Edin ainda tem uma grande legião de fãs, que certamente esperam poder comemorar em grande estilo a volta do herói nestas novas produções em território nacional. A espera até dezembro promete ser complicada, assim como a espera pelo filme que deverá ser lançado no próximo ano. Vida longa ao fantástico Jaspion.

Nenhum comentário:

Postar um comentário